Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 8 (2021): Revista de Estudos Empíricos em Direito

Os desafios de efetividade jurídica socioambiental na transição do Aterro Controlado da Estrutural para Unidade de Recebimento de Entulho: reflexões em torno de um desastre tecnológico crônico e as medidas de aprimoramento de gestão de resíduos no Distrito Federal

DOI
https://doi.org/10.19092/reed.v8i.502
Enviado
abril 17, 2020
Publicado
junho 6, 2021

Resumo

O fechamento do Aterro Controlado em Brasília-DF, antigo “Lixão da Estrutural”, ainda apresenta desafios de efetividade jurídica socioambiental relacionados à área de gestão de resíduos. É o que se percebe a partir de um diagnóstico do estado do gerenciamento dos resíduos sólidos no Distrito Federal, ao se considerar os problemas sociais enfrentados pelos catadores e a contaminação ambiental promovida no local durante décadas. A pesquisa foi realizada via consulta aos órgãos de gestão de resíduos (solicitados ao governo local por meio do sistema de acesso à informação), bem como a partir de algumas decisões do Judiciário; complementada por uma revisão bibliográfica sobre pesquisas científicas que demonstram a contaminação na área. Avaliou-se as ações adotadas pelo governo local, bem como o cumprimento da legislação relacionada a resíduos, e das normas técnicas pertinentes à contaminação. Por um lado, há a constatação de um desastre tecnológico crônico relacionado a questões sociais e ambientais do referido aterro, ante as diferentes formas de contaminação do solo, do ar, da água. Além disso, observam-se efeitos nocivos à população que trabalha diretamente na área e no seu entorno, problemas sociais envolvendo os catadores e o descumprimento das medidas de isolamento. Por outro lado, há esforços na busca pela melhoria da gestão de resíduos, ao se observar as políticas públicas adotadas pelo governo local, a favor de um melhor gerenciamento dos resíduos sólidos no Distrito Federal: estas foram aqui mapeadas e classificadas de acordo com o modelo proposto por Lowi, e    que permitiram uma breve reflexão acerca da corregulação como ferramenta importante na gestão de resíduos no Distrito Federal.

Referências

  1. ABREU, Feliciano. (2001). Estudo de avaliação da contaminação das fontes do Parque Nacional de Brasília. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos) – Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília.
  2. ÂNGULO, Sérgio Cirelli. (2000). Variabilidade de agregados graúdos de resíduos da construção e demolição reciclados. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Politécnica, São Paulo.
  3. ARAÚJO, Ricardo Natal Gonçalves. (1996). Estudos Geoquímicos da Contaminação dos Recursos Hídricos e sua propagação nas adjacências do Aterro de Resíduos Sólidos Jockey Club – DF. Dissertação de Mestrado – Instituto de Geociências, Universidade de Brasília, Brasília.
  4. Arquivo Público do Distrito Federal. Pedido de informações via e-SIC. Protocolo nº 151000010201930, 07 de maio de 2019.
  5. BETIO, Monielen Monara; SANTOS, Maurício Moreira dos. (2017). Contaminação das águas subterrâneas por lixões desativados: avaliação da antiga área de disposição final de resíduos sólidos de Rolândia – PR. São Paulo: Águas Subterrâneas.
  6. BIDONE, Francisco Ricardo Andrade; POVINELLI, Jurandyr. (1999). Conceitos básicos de resíduos sólidos. 1 ed. São Carlos, SP: EESC SP.
  7. BUCCI, Maria Paula Dallari. (2006). O conceito de política pública em direito. In Políticas Públicas: Reflexões sobre o Conceito Jurídico. São Paulo: Saraiva.
  8. CARVALHO, Délton Winter de. (2013). As Mudanças Climáticas e a formação do Direito dos Desastres. Itajaí: Novos Estudos Jurídicos, [s.l.], v. 18, n. 3, p.397-415.
  9. CARNEIRO, Gustavo Antonio. (2002). Estudo de Contaminação do Lençol Freático sob a área do Aterro de Lixo do Jockey club-DF e suas Adjacências. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos) – Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília.
  10. CAVALCANTI, Márcio Maciel. (2013). Aplicação de métodos geoelétricos no delineamento da pluma de contaminação nos limites do aterro controlado do jokey clube de Brasília. Dissertação de Mestrado - Instituto de Geociências, Universidade de Brasília, Brasília.
  11. Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). (2016). Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) – SCIA – Estrutural. Brasília.
  12. Companhia do Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan). (1972). I Plano Diretor de Limpeza Urbana do Distrito Federal. Brasília.
  13. COUCH, Stephen R.; KROLL-SMITH, Stephen. (1985). The Chronic technical disaster: toward a social scientific perspective. Social Science Quarterly (Universityof Texas Press), 66 (3), pp.565-575.
  14. Distrito Federal (2011). Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Agravo de Instrumento. Acórdão 504632, processo nº 20110020009315AGI, Relator: Nídia Corrêa Lima, 3ª Turma Cível, data de julgamento: 11/5/2011, publicado no DJE: 19/5/2011. Pág.: 130.
  15. Distrito Federal (2012). Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Apelação Cível. Acórdão 642560, processo nº 20100110778837APC. Relator: Getúlio De Moraes Oliveira. Revisor: OTÁVIO AUGUSTO, 3ª Turma Cível, data de julgamento: 5/12/2012, publicado no DJE: 18/12/2012. Pág.: 148, p.11.
  16. Distrito Federal (2020). Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Agravo de Instrumento. Acórdão 1244432, processo nº 0718780-48.2018.8.07.0000; Relator: Alvaro Ciarlini, 3ª Turma Cível, data de julgamento: 22/4/2020, publicado no PJe: 5/5/2020. Pág.: Sem Página Cadastrada.
  17. FRANCO, Heitor de Araujo. (1996). Geofísica e Química aquática aplicadas ao estudo da contaminação de recursos hídricos subterrâneos no Aterro do Jockey Club. (Dissertação de Mestrado) – Instituto de Geociência, Universidade de Brasília, Brasília.
  18. FREY, Klaus. (2000). Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Brasília: Planejamento e políticas públicas, n. 21, jun.
  19. Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). (2010). Impactos na saúde e no Sistema único de saúde decorrentes de agravos relacionados a um saneamento ambiental inadequado. Estudos e Pesquisas. Relatório Final. Brasília.
  20. GRAMLING, Robert; KROGMAN, Naomi, Communities. (1997). Policy and Chronic Technological Disasters. CurrentSociology, v. 45, Issue 3.
  21. HENNEBEL, Ludovic ; LEWKOWICZ, Gregory, ‘Corégulation et Responsabilité Sociale des Enterprises’, in BERNS et al., Responsabilités des entreprises et corégulation, pp. 147-226, disponívelem : http://www.philodroit.be/IMG/pdf/Lewkowicz_-_coregulatoin_et_RSE.pdf
  22. HOEFEL, Maria da Graça et al. (2013). Acidentes de trabalho e condições de vida de catadores de resíduos sólidos recicláveis no lixão do distrito federal. São Paulo: Revista brasileira de epidemiologia, v. 16, n. 3, p. 774-785.
  23. IBRAM. Pedido de informações via e-SIC. Protocolo 00094000077201904, 28 de agosto de 2019.
  24. ISMAEL, Fernanda Carolina Monteiro; LEITE, José Cleidimário Araújo; SILVA, Kátia Barbosa. da. (2013). Proposta de um Plano de Recuperação para Área do Lixão em Pombal-PB. Intesa: Informativo Técnico do Semiárido, Pombal – PB: v. 7, n. 1, p.1-19.
  25. KOIDE, Sérgio; BERNARDES, Ricardo Silveira. (1998). Contaminação do lençol freático sob a área do aterro do jockey club, distrito federal. São Paulo: Águas subterrâneas, v. 1.
  26. LIEBER, Renato Rocha & ROMANO-LIEBER, Nicolina Silvana. (2005). Risco e precaução no desastre tecnológico. Rio de Janeiro: Cadernos Saúde Coletiva, v. 13.
  27. LIMA, Gabriela Garcia Batista. Conceitos de relações internacionais e teoria do direito diante dos efeitos pluralistas da globalização: governança global, regimes jurídicos, direito reflexivo, pluralismo jurídico, corregulação e autorregulação. In:Revista de Direito Internacional, Brasília, v. 1, n. 1, 2014.
  28. LOPES, Wilton Silva; LEITE, Valderi Duarte; PRASAD, Shiva. (2002). Avaliação dos impactos ambientais causados por lixões: um estudo de caso. IN: Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental, 27. Porto Alegre.
  29. LOWI, Theodore J. (1972). Four Systems of Policy, Politics and Choice. In: Public Administration Review, v.32, n. 4, p. 298-310.
  30. MANTELLI, Gabriel Antonio Silveira. (2018). Dos desastres socioambientais ao Direito: fatores aplicáveis e breve quadro jurídico. Campo Grande: DIREITO UFMS, v.4, n.1, p. 74-95.
  31. MARQUES, Valdo da Silva. (1992). O efeito estufa e o aquecimento global. Rio de Janeiro: Anuário do Instituto de Geociências, v. 15, p. 93-106.
  32. MARTINS, Nelsya Kemylla Freitas. (2015). Aterro Sanitário Oeste-DF: Estudo de viabilidade geração de energia a partir de biogás. Monografia (Graduação) em Engenharia de Energia. Universidade de Brasília - Faculdade do Gama, Brasília.
  33. MILARÉ, Édis. (2007). Direito do ambiente: doutrina, jurisprudência, glossário. 5 ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais.
  34. MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS (MPDFT), Notícias 2011. Disponível em: https://www.mpdft.mp.br/portal/index.php/comunicacao-menu/noticias/notcias-2011/4069-mpdft-discute-com-o-banco-mundial-a-implantacao-de-quadra-junto-ao-lixao-da-estrutural)
  35. MOURA, Galeno Ribeiro de; SERRANO, André Luis Marques; GUARNIERI, Patricia. (2016). Análise Socioeconômica dos Catadores de Lixo no Distrito Federal. Natal: Holos, [s.l.], v. 3, p.251-273.
  36. MOURA, Helyelson Paredes; MALAGUTTI FILHO, Walter. (2003). Método de eletrorresistividade e de polarização induzida Aplicados na Área de Disposição de Resíduos Urbanos: Aterro Controlado de Rio Claro – SP. São Paulo: UNESP, Geociências, V.22, N. Especial, pg. 129-139.
  37. OLIVEIRA, Carina Costa de.; MORAES, Gabriela Garcia B. Lima; FERREIRA, Fabrício Ramos. (2019). Artigo Introdutório: os limites da interpretação do princípio da precaução no Brasil e as contribuições do direito comparado e do direito internacional para a tecnicidade na implementação do princípio. In: OLIVEIRA, Carina Costa de.; MORAES, Gabriela Garcia B. Lima; FERREIRA, Fabrício Ramos (Orgs.) . A interpretação do princípio da precaução pelos tribunais: análise nacional, comparada e internacional. 1. ed. Campinas: Pontes Editores, pp. 15-34.
  38. PÁDUA, Samira. Agência Brasília. Vida e Morte do Lixão. Disponível em: < https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/especial/vida-e-morte-do-lixao>. Acesso em: 05 de Abril de 2019.
  39. PIVELE, Roque Passos; KATO, Mario Takayuki. (2005). Qualidades das águas e poluição: aspectos físico-químicos: aspectos físico-químicos. 1 ed. São Paulo: ABES. 177-178 p.
  40. ROGER, Apolline, "Corégulation et Politique climatique de l´Union Européenne. Le rôle des accords environnementaux", in : MALJEAN-DUBOIS, Sandrine ; ROGER, Appolline, "L´implication des entreprises dans les politiques climatiques. Entre corégulation et autorégulation", CERIC, France, 2011, p.67.
  41. SADELEER, Nicolas de. Les approches volontaires em droit de l’environnement, expression d’un droit post-moderne? In : HERVÉ-FOURNEREAU, Nathalie (dir.). Les approches volontaires et le droit de l’environnement. PUR, 2008.
  42. SANTOS, Leonor Maria Pacheco et al. (2011). Integração ensino, pesquisa e extensão na avaliação das condições de vida, trabalho e saúde em famílias de catadores de lixo. Participação, Brasília, n. 19, 2011.
  43. SANTOS, Paulo Cesar Vieira. (1996). Estudo de Contaminação de água subterrânea por percolado de aterro de resíduos sólidos. Dissertação (Mestrado em Geotecnia) – Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília.
  44. SARAT, Austin; LEZAUN, Javier. (eds.). (2009). Catastrophe: Law, Politics, and the Humanitarian Impulse. Amherst: Universityof Massachusetts Press.
  45. SERVIÇO DE LIMPEZA URBANA. (2018). Relatório de Atividades SLU - 2017. Brasília.
  46. SERVIÇO DE LIMPEZA URBANA. (2018). Relatório de Atividades SLU: janeiro a setembro 2018. Brasília.
  47. SERVIÇO DE LIMPEZA URBANA. (2019). Relatório – 1º Semestre de 2019. Brasília.
  48. SILVA, Bruna Cardoso de Melo. Recuperação da área do Antigo lixão da Estrutural –DF através da utilização de espécies arbóreas fitorremediadoras e de leguminosas nativas do Cerrado. Trabalho de Graduação em Engenharia Florestal, Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, Distrito Federal, 2019, 77p.
  49. SLU. Pedido de informações via e-SIC. Protocolo n° 00094000015201994, 18 de fevereiro de 2019.
  50. VARELLA, Marcelo Dias; LAUTENSCHLAGER, Lauren. Critérios de Efetividade na Proteção Ambiental. Fortaleza: Revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFC, v. 36.1, p. 295-329, 2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.